Afinal o Gulliver ainda não pôs os pés na Dôle

Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image

Esta quinta feira e porque era feriado aqui pelas Terras Helvéticas, decidi regressar à “Dôle”, quase cinco anos após a minha primeira e única visita.

Foi uma volta em solitário para variar e a ideia era arrancar de “St. Cergue” a 1’045 mts, subir à “Dôle” a 1’677 mts e a seguir à “Barillette” a 1’525 mts, num total de +/- 40 kms para uns quase 2’000 mts de acumulado positivo.

Como não conheço bem a zona, saquei 2 tracks do Wikiloc, indicados para BTT e acabei por idealizar um percurso à maneira (pensava eu). O problema é que nesta zona do “Jura”, no Google Earth não conseguimos ver nitidamente os caminhos, isto por causa das florestas, pelo que suspeitei que “merda haveria” quando em determinadas zonas o track apresentava-se demasiado retilíneo para uma zona é conhecida pelas suas escarpas.

Pois bem, as minhas suspeições acabaram por se verificar quando ao km 22 e após quase 45 min. a andar para cima e para baixo com a minha fiel amiga pela mão, decidi abortar a volta e daí tentei encontrar uma estrada de montanha que me conduziu a “Nyon” a 410 mts onde apanhei o comboio de regresso a casa.

Esta foi a segunda vez em quase 9 anos que por maldade de alguns users do Wikiloc que só para chatear assinalam que este ou aquele track é para BTT quando na verdade é apenas um track pedonal, ideal para caminheiros, enfim, a estupidez humana não têm limites 😊.

É por momentos como este que gosto de andar sozinho, pois não tenho de aturar ninguém quando o “azar” bate à porta 😊.

Cumprimentos betetistas e até à próxima crónica…

Alexandre Pereira

Um Bravo do Pelotão, neste caso sem…

Podem visualizar esta crónica com os respetivos comentários às fotos no FORUM BTT. Ler o Post (resposta) #875 e 876.