Nos altos de Liddes tive de lidar com o turn back

Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image

Como hoje chove, nada de matar o vício, daí que mais tempo sobra para vos “cronicar” a aventura da semana passada.

Antes da chegada das primeiras neves em alta montanha, meti na cabeça ter de fazer ainda algumas voltas acima dos 2’000 mts. Aliás se o tempo não me tivesse pregado esta partida, hoje estaria a realizar uma volta que me conduziria até aos 2’700 mts, mas não desesperemos, penso que ainda iremos a tempo este ano, a ver vamos 😊.

Pelas 07h00 entrei no primeiro comboio e após 3 mudanças de meio de transporte cheguei a “Liddes”, a 1’266, pelas 09h20. O objetivo desta volta era chegar aos 2’100 mts, mas porque a vegetação assim o quis, fiquei-me pelos 2’046 mts.

O dia esteve espetacular e em muitas ocasiões pude meter conversa com alguns “randonneurs” que como sempre acham estranho encontrar este “cromo” a determinadas altitudes e em certos lugares 😊. Tudo gente boa, esta que caminha.

Dados da volta

- Altitude máxima – 2’046 mts

- Altitude mínima – 888 mts

- N°total de kms – 32,50

- Acumulado de descida – 1’406 mts

- Acumulado de subida – 1’005 mts

Numa das fotos encontra-se a “Cabane du Col de Mille” a 2’480 mts. Quiçá, não será esta uma das minhas próximas aventuras 😊.

Para terminar, deixo-vos esta tirada de Dale Carnegie que traduz o espírito com que terminei esta volta “A felicidade não depende do que você é ou do que tem, mas exclusivamente do que você pensa”.


Cumprimentos betetistas e até à próxima crónica…

Alexandre Pereira

Um Bravo do Pelotão, neste caso sem…

Podem visualizar esta crónica com os respetivos comentários às fotos no FORUM BTT. Ler o Post (resposta) #896 e 897.