Quando um Bravo encontrou um Alien em Gruyères

Carousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel imageCarousel image

Quando nos idos anos 80 vi pela primeira vez o “Alien - O oitavo passageiro”, estava longe de pensar que passados quase 35 anos estaria a visitar o museu do seu criador, ou seja o Museu de Hans Ruedi Giger na belíssima cidade de “Gruyères”.

Este Senhor nasceu em 1940 tendo criado para alem de outras obras de renome, a famosa personagem deste filme e com a qual ganhou um oscar em 1980.

“Gruyères” para quem desconhece pertence ao cantão de “Fribourg” e fica a +/- 800 mts de altitude e é conhecida mundialmente sobretudo pelo seu castelo, seu queijo, a sua fondue e os seus chocolates.

Uma das razões da minha visita foi poder tomar um café no famoso “Giger Bar” e contemplar toda a magia do espaço, as fotos falam por si 😊.

Realmente uma visita a não perder!

Cumprimentos betetistas e até à próxima crónica…

Alexandre Pereira

Um Bravo do Pelotão, neste caso sem…

Podem visualizar esta crónica com os respetivos comentários às fotos no FORUM BTT. Ler o post (resposta) #779 e 780.